Topo
Estância

Estância: Funcionários do HRAM recorrem aos vereadores e pedem socorro

Funcionários do HRAM recorrem aos vereadores e pedem socorro

12/03/2019 20h54
Por: Redacao
Fonte: Ascom CME
Ascom CME
Ascom CME

Servidores do Hospital Regional Amparo de Maria (HRAM) compareceram à sessão ordinária da Câmara Municipal de Estância, na tarde desta terça-feira, 12, quando na oportunidade pediram ajuda aos parlamentares no que tange a situação de penúria que vêm sofrendo diante dos frequentes atrasos salariais.

Na aludida sessão, presidida pelo vereador Sandro Barreto Gomes (vice-presidente), representantes da Comissão, Manoel e Hudson, expuseram as agruras que todos os servidores  vêm sofrendo na citada  instituição. Segundo eles, somam quase três meses de atrasos salários e, também, o décimo terceiro salário e, ainda, não estão sendo depositado o FGTS.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Área da Saúde do Estado de Sergipe (Sintasa), José Augusto Couto, esteve presente à sessão e fez uso da tribuna.  Em sua explanação enfatizou que a direção do HRAM representou o sindicato no Ministério Público sob alegação de que o SINTASA em nenhum momento buscou negociar com o hospital, situação por ele negada.

Por fim, os Pares chegaram ao arremate de que formarão uma Comissão para visitar o Juiz de Direito da comarca local e, assim, terem conhecimento dos autos do processo de intervenção que está em andamento. Diante do entendimento, a Câmara poderá instalar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) visando apurar onde mora o erro e quem são os culpados.

Os funcionários do HRAM protocolaram na secretaria da CME ofício pedindo espaço para externarem na tribuna as dificuldades enfrentadas. O Presidente interino, Sandro Barreto Gomes, atendeu o pleito na sessão ordinária desta tarde, 12.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias