Segunda, 22 de abril de 2019
Sergipe

04/04/2019 às 13h42

Redacao

Estância / SE

DHPP cumpre mandado de prisão em Estância por homicídio ocorrido em Aracaju
Um adolescente foi apreendido durante a ação
DHPP cumpre mandado de prisão em Estância por homicídio ocorrido em Aracaju
SSP/SE

Policiais civis da 1ª Divisão do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) efetuaram a prisão de Luan Neves Pereira, 18 anos, e apreenderam um adolescente de 16 anos, na manhã de quarta-feira, 3, na cidade de Estância. A dupla foi citada no inquérito policial que busca elucidar uma morte na capital sergipana.


Segundo o DHPP, o adulto foi preso em cumprimento a mandado de prisão temporária e o menor de internação provisória, após serem identificados como autores do homicídio ocorrido no dia 9 de março, no povoado São José, na Zona de Expansão de Aracaju. Na ocasião, Michel Tiago de Jesus Tavares, 25 anos, foi morto após receber diversos golpes de arma branca no interior de sua residência.


Conforme apurado nas investigações, no dia do crime os autores estavam usando droga na casa de Michel, quando passaram a agredi-lo com diversos golpes de faca. Mesmo após a lâmina da arma branca ter quebrado e ficado presa no corpo da vítima, a dupla deu continuidade às agressões com uma chave de fenda e ainda chutou a cabeça da vítima, levando-a a óbito.


Após constatar que o homem já estava morto, os rapazes jogaram álcool sobre o corpo e atearam fogo. Em seguida, subtraíram o aparelho celular e uma quantidade de droga pertencentes ao falecido. Depois da consumação do delito, os responsáveis fugiram do imóvel por um matagal e posteriormente se esconderam num sítio localizado na Colônia São José, zona rural de Estância, onde foram presos na madrugada de hoje.


Os policiais apuraram que os jovens possuem histórico de infrações praticadas em Aracaju e outros municípios sergipanos. No caso de Luan, que é natural de Ji-Paraná, no estado de Rondônia, também foi identificada a atuação criminosa naquele Estado.


Durante as diligências, os investigadores do DHPP conseguiram recuperar o celular subtraído após a execução de Michel Tiago. O aparelho foi encontrado em poder de Tais Leite Soares, namorada de Luan, localizada pelos agentes num semáforo no bairro Jardins, em Aracaju, onde costumava ser vista, juntamente com o namorado, limpando para-brisas de carros.


Com a condução de Taís ao DHPP, verificou-se que ela constava como foragida do sistema prisional, em virtude de ter removido a tornozeleira eletrônica. Por esta razão, foi encaminhada à Central de Monitoramento Eletrônico de Presos (Cemep), órgão da Secretaria de Justiça, responsável pelo monitoramento eletrônico de presos.


A investigação, que foi desenvolvida pela 1ª Divisão do DHPP, contou com o apoio da do Departamento de Investigação da Polícia Civil (Dipol), por meio do Núcleo de Inteligência instalado no Departamento de Homicídios, e teve o auxílio da Delegacia Regional de Estância. O DHPP solicita que eventuais informações acerca de crimes praticados pelos investigados sejam repassadas via Disque Denúncia 181.


 

FONTE: SSP/SE

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium