Sábado, 15 de Maio de 2021
Geral

NO CENÁRIO DO FAZ DE CONTA, TODO MUNDO É COMPETENTE: COM AVAL DE SINDICATO, SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DE ESTÂNCIA APOSTA A VIDA DOS PROFESSORES CONTRA A COVID-19.

26/04/2021 19h45 Atualizada há 3 semanas
Por: Redação F5 Sergipe Fonte: Por: Lucas Berto
NO CENÁRIO DO FAZ DE CONTA, TODO MUNDO É COMPETENTE: COM AVAL DE SINDICATO, SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DE ESTÂNCIA APOSTA A VIDA DOS PROFESSORES CONTRA A COVID-19.

Por: Lucas Berto 

Sem habilidade, sem experiência e sem proposta concreta para minimizar os efeitos da crise, Secretária de Educação de Estância, sente o peso da responsabilidade batendo a porta após 100 dias de gestão, e resolve, sem “quê nem pra quê”, dar um downgrade de 180 graus, e jogar de forma macabra com a vida dos professores da rede municipal de ensino. A Gestora fez uma aposta coletiva, na qual o coletivo não teve vez nem voz, e da qual, dificilmente ela, os professores ou o Sindicato, sairão vitoriosos: tornar o cenário atual da pandemia, uma brincadeira de mal gosto e do faz de conta.

Como funciona? Ah, é simples! Os professores fazem de conta que não tem proliferação do vírus da COVID-19; que toda categoria já foi imunizada e; que os números diários de contaminados, internados, da falta de leitos e da alta taxa de mortos, são fictícios, e seguem para trabalhar normalmente 50% de sua carga horária de forma presencial nas Unidades de Ensino, para simplesmente “rodar a cara”. Isso mesmo, “rodar a cara”, pois como não está havendo aulas presenciais a um ano, as chamadas “atividades pedagógicas”, já  estão ocorrendo normalmente de forma remota, juntamente com as atividades elaboradas a distância pelos professores e realizadas em casa pelos alunos. Ou seja, não tem motivo aparente nem imaginário algum que justifique essa deliberação no mínimo, amalucada.

A propaganda sem nenhum cabimento para o momento, é que os professores deverão  se basear em um Guia, desenvolvido de forma “pioneira” pela equipe da secretaria e aclamado por uma Comissão Integrada muito “democrática”, cujos integrantes não são especialistas em saúde pública e nem parecem estar informados dos números recentes e diários da COVID-19.

Até hoje, todos os que tentaram subestimar esta pandemia com joguinhos, trocadilhos e apostas fúteis, oriundas de realidades paralelas; de propostas mal elaboradas ou que não vão de encontro aos embasamentos científicos e às orientações sanitárias, de um distanciamento social sempre que possível,  não acabaram bem. Sendo assim, infelizmente, não parece que aqui, será diferente.

Mas de todo modo, em todo jogo, a aposta realizada precisa ser registrada, e para dar a chancela de confiabilidade na proposta da gestora, não houve melhor intermediário que o próprio Sindicato da Categoria. A este, restou a desgastante função de uma espécie de “garoto propaganda” ou “menino de recado”: omitindo delírios, elogiando peripécias, atacando opiniões contrárias e mantendo a temperatura da classe do jeito que “mamãe gosta”, em um constante banho-maria. Tudo isso enquanto entregava o destino de todos docentes que representa nas mãos da Secretária.

A Secretária, por sua vez, distraída na sombra do Sindicato, só “esqueceu” de informar aos professores, que o valor que estava em jogo na aposta, era exatamente, a vida de cada um deles. Muitos, ao tomarem ciência da complexidade da situação, buscaram respaldo para não participar do jogo, afinal não precisou de diálogo ou autorização, a aposta coletiva foi na realidade uma determinação, assinada pela gestora, que faz parte da categoria; que teve a chancela de representantes da categoria e que;  foi muito elogiada por aqueles que certamente não tem amor a própria vida, quem dera, pela vida dos que pertecem a categoria.

O jogo macabro infelizmente já começou, embora alguns resistentes se mobilizem às pressas para reverter a situação junto aos órgãos fiscalizadores, a ordem já foi dada, e quem não se enquadrar na jogo, terá o ponto cortado e posteriormente descontado.

Agora, apenas as forças divinas ou uma reviravolta judicial poderá resguardar de alguma forma a vida desses e dessas trabalhadoras, pelo menos até que haja uma prioridade na vacinação, pois nessa aposta irresponsável em um momento tão difícil como o que estamos vivendo, só prevalecem quatro coisas: a incompetência, a ignorância, a inoperância e a falta de sensibilidade.

Siga o Instagram do F5 Sergipe: 

https://www.instagram.com/f5_sergipe/ 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Lucas Berto
Sobre Lucas Berto
Comentarista, produtor e sonoplasta do programa Microfonia, da Rádio Mar Azul FM, no município de Estância-SE. Paulista da cidade de São Bernardo do Campo, é Teólogo formado pela Universidade de Estudos Teológicos Paulista,Graduando em Letras pela Uniasselvi e; Téc. em Manutenção e Redes de Computadores. Foi Instrutor de Informática na Sergipetec; Supervisor de Comunicação, na Alma Viva do Brasil; Assessor de Comunicação, na Prefeitura de Estância e; Coordenador no Instituto de Identificação.
Estância - SE
Atualizado às 07h29 - Fonte: Climatempo
24°
Pancada de chuva

Mín. 22° Máx. 27°

24° Sensação
12.9 km/h Vento
68.8% Umidade do ar
80% (35mm) Chance de chuva
Amanhã (16/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 27°

Sol com muitas nuvens e chuva
Segunda (17/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 29°

Sol com muitas nuvens e chuva
Ele1 - Criar site de notícias