Quinta, 26 de Maio de 2022
26°

Chuva

Estância - SE

Política FORA DO CIDADANIA

Senador Alessandro Vieira desiste de candidatura à Presidência

A informação foi passada pelo próprio parlamentar durante entrevista na CNN Brasil, onde sinalizou a possiblidade de disputar o Governo de Sergipe

15/03/2022 às 16h58
Por: Redação F5 Sergipe Fonte: Jornal da Cidade
Compartilhe:
Senador Alessandro Vieira desiste de candidatura à Presidência

Após ter anunciado o pedido desfiliação pelo Cidadania, o senador Alessandro Vieira afirmou que não é mais pré-candidato à Presidência da República no pleito deste ano. A informação foi passada pelo próprio parlamentar durante entrevista na CNN Brasil, onde sinalizou a possiblidade de disputar o Governo de Sergipe.

Ainda na entrevista, Alessandro Vieira disse que não vai mais disputar o pleito para a Presidência. “Não existe nenhuma possibilidade de permanência na disputa pela Presidência, isso já é passado nessa trajetória política que eu venho exercendo”, comentou. Na oportunidade, ele defendeu que vai apoiar um candidato da “terceira via” – em oposição a Lula (PT) e Bolsonaro (PL). O senador acrescentou: “É um desafio muito grande, mas acho que todos devem ter desprendimento, espírito público e capacidade de construção”.

De acordo com Alessandro Vieira, com a decisão de deixar a disputa pela Presidência o parlamentar não descartou a possibilidade de estar na eleição como pré-candidato ao governo estadual. “Tenho um compromisso muito grande com Sergipe, mas precisamos ouvir a base neste momento, remontar a estrutura partidária, o que não é simples de fazer em poucas semanas, e depois avaliar o próximo caminho”, frisou.

Deixa o Cidadania
No final de semana, Alessandro Vieira disparou uma nota para imprensa afirmando a desfiliação pelo partido e justificou os motivos. “Ingressei no Cidadania em dezembro de 2018, em um contexto de renovação política e modernização partidária, que foi materializado no Estatuto, com vedação às reeleições infinitas e abertura para os novos movimentos sociais. A pretensão era justamente representar o anseio popular por um partido moderno e diverso”, apontou.

Alessandro justificou a saída também em razão da “alteração do Estatuto e manutenção de Roberto Freire como presidente”. “Condição que ostentará por 34 anos, levam à conclusão de que é absolutamente inviável a minha permanência como filiado do Cidadania”, explicou. Por fim, o senador concluiu: “Os próximos passos serão definidos juntamente com nossos parceiros de construção política em Sergipe e em Brasília, com toda a transparência que caracteriza nosso trabalho”.

Reunião
Inclusive, por falar no Cidadania, o diretório de Sergipe realizou uma reunião virtual ontem à noite com filiados – após o fechamento desta matéria. Segundo o presidente da sigla, deputado estadual Georgeo Passos, a pauta do encontro foi os próximos passos do partido visando as eleições de 2022.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias