Topo
Educação

Ideb sergipano tem avanços históricos

Os dados foram apresentados pelo Ministério da Educação (MEC) em novembro de 2018, pontuando Sergipe como o Estado que mais melhorou no ranking nacional, quando comparado com outros estados.

01/01/2019 01h04Atualizado há 5 meses
Por: Redacao
Fonte: Agência Sergipe de Notícias
Foto: Ascom/Seed
Foto: Ascom/Seed

Dois mil e dezoito finaliza com notícias alvissareiras para a Educação do Estado. Sergipe conquistou resultados históricos na Educação no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Ao analisar os anos iniciais (1º ao 5º ano), Sergipe saiu da 24ª posição (2015), passando para a 21ª em 2017. Nos anos finais do ensino fundamental (6º ano 9º ano), Sergipe também deu um salto de cinco pontos em relação a 2015. A posição anterior era 27º, enquanto que em 2017 foi 22º colocação. A mesma curva de crescimento foi verificada no Ensino Médio, quando em 2015 Sergipe estava em 27º lugar, em 2017 ficou na 22ª colocação.

Os dados foram apresentados pelo Ministério da Educação (MEC) em novembro de 2018, pontuando Sergipe como o Estado que mais melhorou no ranking nacional, quando comparado com outros estados. Sergipe pontuou entre os primeiros lugares do ranking entre os estados que mais ganharam na aprendizagem da Matemática e da Língua Portuguesa no Ensino Médio. O estudo, denominado Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb/ 2017), apontou que no 9º ano do Ensino Fundamental, Sergipe figura entre os 16 estados que mais avançaram na aprendizagem também da Língua Portuguesa e da Matemática, com mais pontos que a média nacional.

O Saeb 2017 destacou ainda que Sergipe ficou em primeiro dos estados que mais agregaram pontos na aprendizagem da Matemática no Ensino Médio, ficando acima da média nacional, ou seja, Sergipe (10.7), seguido do Espírito Santo (10.5) e Rio Grande do Sul (9.4), Minas Gerais, Tocantins, Goiás, Ceará, Distrito Federal, Rondônia, Paraná, Acre, Piauí, Santa Catarina, Alagoas e Pernambuco.

A aprendizagem da Língua Portuguesa no Ensino Médio também mereceu destaque do Ministério da Educação através do estudo do Seab/2017, apontando que Sergipe se configura no segundo lugar do ranking entre os 12 estados que mais apresentaram ganhos na aprendizagem da Língua Portuguesa.

O Ceará foi o estado que mais aumentou o índice de ganhos (9.3), seguido de Sergipe (8.3) e de Minas Gerais (6.8), com índices de ganho acima da média nacional.

"Em torno de sete estados que evoluíram Sergipe se destacou, porque nós não tivemos regresso em nenhum nível e em alguns, nós tivemos destaque nacional. No caso do ensino médio, em Português e Matemática. Em Matemática, tivemos o maior destaque, fomos o estado que mais agregou pontos na prova. Em Português, fomos o segundo. O que mostra que nós tivemos resultados expressivos. Tivemos evolução em todos os indicadores e atingimos a meta para as séries iniciais do ensino fundamental. Isso se deve à aplicação coerente de políticas de longo prazo, as quais vêm apresentando resultados positivos", enfatizou o secretário da Educação, Josué Modesto.

De acordo com o gestor da Seed, é preciso persistir nas políticas que deram certo. "Vários projetos têm sido desenvolvidos nas escolas. Queremos generalizar as boas ideias”, avaliou.

O professor Josué Modesto explicou ainda que o caminho traçado na política estadual de educação mostrou resultados, mas é preciso fazer mais. "Além de melhorar a qualificação dos nossos professores, que já têm uma qualificação inicial muito boa, precisamos de um processo contínuo de requalificação, é importante o acompanhamento pedagogicamente. Nos debruçados sobre os resultados de 2017, porém já estamos no final de 2018, projetando estratégias para melhorar o desempenho para 2019. É necessário também termos mecanismos estaduais de acompanhamento, para percebermos o mais rápido possível onde a educação não está atingindo sua meta, que é a educação para todos".

Analise detalhada

De acordo com os dados do Departamento de Educação/Núcleo de Estudos, Pesquisas em Avaliação e Currículo, da Secretaria de Estado da Educação (DED/ Nepac), a taxa de aprovação nos anos iniciais (1º ao 5º ano) aumentou de 83% para 89%, ou seja, houve diminuição nas taxas de reprovação e abandono nos anos iniciais. A nota média de proficiência em Língua Portuguesa e Matemática também aumentou, num percentual de 7.81% (Língua Portuguesa) e 3.99% (Matemática), indicando que os alunos dos anos iniciais em sua trajetória escolar melhoraram suas habilidades leitoras e de resolução de problemas.

Nos anos finais, os dados também apontam resultados positivos na aplicação das políticas públicas do Governo de Sergipe dos últimos anos. Do 6º ao 9º ano, a taxa de aprovação na rede estadual passou de 62,6% para 73%, ou seja, um aumento de 10,4% no índice, o que significa também diminuição nas taxas de reprovação e abandono nos anos finais.

A nota de proficiência em Matemática e Língua Portuguesa segue a mesma análise positiva, num percentual de aumento de 1.27% (Matemática) e 6.8% (Língua Portuguesa) de aprendizagem. "Houve uma melhoria no dado do fluxo/aprovação em todos os anos, do 1º ao 5º ano. Especialmente no 3º ano, em que tivemos queda no período de 2013 a 2015, conseguimos aumentar a taxa de aprovação em 2017, de 71,5% para 77%", avaliou Helena Andréa Soares, assessora do Nepac, assegurando que as melhorias foram processuais e pedagógicas em todos os anos do ensino fundamental.

Persistência nos acertos

"Os dados apontam que tivemos uma considerável melhora, mas que precisamos prosseguir com o programa de governo na qualificação dos resultados, na efetivação de uma prática de avaliação e acompanhamento em curto e longo prazos", avalia o secretário Josué Modesto.

A taxa de aprovação nos anos do ensino médio também aumentou de 66,7% para 75%, acompanhando os índices positivos.  A nota de proficiência em Matemática e Língua Portuguesa segue a mesma análise positiva, num percentual de aumento de 6.84% para a resolução de problemas (Matemática), passando de 248.39 para 255.23, e de 7.88% na melhoria da leitura (Língua Portuguesa), aumentando de 245.24 para 253.12.

"É importante observar que houve um aumento considerável na taxa de aprovação em todas as três séries do ensino médio. Na 1ª série, em que de 2013 a 2015, tivemos queda no índice de rendimento, no período de 2015 a 2017 saltamos de 55.2% de aprovação para 63%, seguindo também aumento nas 2ª e 3ª séries, o que denota um trabalho continuado focado na permanência dos estudantes com a qualidade", disse Joniely Moura Cruz, interlocutora do Inep e chefe do Ensino Médio da Seed.

Ela destacou que a melhoria dos indicadores de aprendizado e rendimento, tanto no ensino fundamental como no ensino médio, mostra que foi trabalhado com foco no aprendizado dos alunos e no acompanhamento da sua trajetória escolar. "Precisamos persistir nas ações que estão contribuindo para a garantia dos Direitos da Aprendizagem", destaca.

Segundo a diretora do Departamento de Educação, Ana Lúcia Muricy, as políticas públicas de Governo de Sergipe começaram a impactar nos índices, assegurando mais qualidade nos processos educacionais e tirando Sergipe dos últimos lugares em que se encontrava. "Vamos perseguir e efetivar cada vez mais o trabalho pedagógico, fortalecer o currículo das escolas, a política de formação continuada em rede, e construir, continuamente, uma cultura de avaliação diagnóstica/formativa e qualitativa para o processo de aprendizagem", ressaltou.

Realizado de dois em dois anos, o Ideb é um indicador que relaciona o desempenho dos alunos com dados de fluxo escolar, verificados a partir do Censo Escolar. A média do Ideb é uma junção do Indicador de Rendimento, ou seja, taxa de aprovação por ano, e da Nota Média Padronizada, a nota da Prova Brasil nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias