Topo
Greve

Funcionários do Hospital Amparo de Maria vão paralisar as atividades

A categoria entrará em greve a partir de próxima segunda-feira, 2 de setembro, por tempo indeterminado, caso o depósito dos salários em atraso não seja feito até amanhã.

29/08/2019 20h27
Por: Redacao
Fonte: Infonet
Funcionário do Hospital Amparo de Maria decidiram em assembleia pela paralisação (Foto: Sintasa)
Funcionário do Hospital Amparo de Maria decidiram em assembleia pela paralisação (Foto: Sintasa)

Os funcionários do Hospital Amparo de Maria em Estância vão paralisar as atividades nesta sexta-feira, 30, por um período de 24 horas. A medida é um protesto dos funcionários que estão sem receber salário há três meses. A categoria entrará em greve a partir de próxima segunda-feira, 2 de setembro, por tempo indeterminado, caso o depósito dos salários em atraso não seja feito até amanhã.

De acordo com Augusto Couto, presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Área da Saúde do Estado de Sergipe (Sintasa), 280 funcionários, entre médicos, enfermeiros, técnicos e administrativo estão com os salários atrasados há cerca de 100 dias e sem receber o 13º salário referente a 2018.

“A direção do hospital, que hoje é administrada por dois interventores, um do Governo e outro da justiça, disseram que pagariam pelo menos uma folha na sexta-feira passada, mas isso não aconteceu. Fizemos uma assembleia na terça-feira, 27, e a categoria decidiu pela paralisação de 24 horas, e se não for depositado todos os salários e o 13º na sexta-feira, a partir da próxima segunda a greve será por tempo indeterminado”, explica.

Augusto diz que o efetivo de 30% será mantido no Hospital Amparo de Maria para atendimentos de urgência e emergência. “Os funcionários querem uma solução, é uma situação muito triste, as pessoas estão trabalhando sem receber, e os administradores dizem que precisam renovar o contrato com o Estado e ampliar os recursos para poder pagar a folha dos servidores. Esperamos que isso seja resolvido o quanto antes”, diz o presidente do Sintasa.

Hospital Amparo de Maria

A assessoria de comunicação do Hospital Amparo de Maria informa que na semana passada foi feito um repasse pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), mas que por um equívoco, o valor foi creditado em uma conta que só pode ser movimentada por alvará judicial resultado de uma ação movida por uma empresa local que cobrou na justiça o valor de R$ 400 mil, referente a um débito da unidade de saúde.

O hospital informou ainda que a direção da unidade fez uma proposta a empresa de pagar 30% do débito (R$ 400 mil), mas a empresa não concordou. Agora, o hospital aguarda a manifestação do juiz da Comissão de Intervenção que vai definir se será pago os 30% a empresa ou se o depósito será liberado para saque inviabilizando o pagamento da folha de pagamento dos servidores. O juiz, segundo a assessoria de comunicação, tem 48 horas para se manifestar e deve fazer isso até amanhã.

SES

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que está rigorosamente em dia com o Hospital Amparo de Maria (Hram). O repasse é realizado mensalmente após a conferência do relatório de produtividade que é encaminhado para a Secretaria de Estado da Saúde. Neste mês de agosto o repasse foi de R$ 665.297,03. Somente este ano, o Hram já recebeu da Saúde Estadual mais de R$ 5,7 milhões.

A responsabilidade com o pagamento de funcionários e fornecedores é do hospital. O compromisso da Secretaria de Estado da Saúde é com os repasses financeiros, que ocorrem mensalmente. Em relação ao aumento do valor do contrato, a SES afirma que não há qualquer possibilidade porque o valor atual é de R$ 1 milhão e meio, e eles não estão produzindo nem 50%. Portanto, não é uma questão de aumentar o valor, e sim de capacidade produtiva.

 

Por Karla Pinheiro

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias