Sábado, 19 de Setembro de 2020
Sergipe Fake News

SES denuncia: golpistas estão usando nome da Vigilância Sanitária para extorquir empresários

Informações e denúncias sobre o golpe podem ser repassadas pelos telefones 190 e 181

25/08/2020 17h08
Por: Redacao Fonte: Secretaria de Estado da Saúde (SES)
SES denuncia: golpistas estão usando nome da Vigilância Sanitária para extorquir empresários

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) alerta a sociedade sergipana para um golpe que vem sendo praticado contra donos de estabelecimentos comerciais, por indivíduos que utilizam os nomes da Vigilância Sanitária estadual e do seu coordenador, Ávio Britto. Por telefone e utilizando um número do Estado da Bahia, eles anunciam aos empresários a realização de uma megaoperação de fiscalização, inclusive com a presença da Polícia Militar, e sugerem o pagamento de R$ 500 para deixar aquele estabelecimento fora da operação e indicam um número de conta bancária para o depósito.

O golpe foi descoberto na manhã desta terça-feira, 25, quando um comerciante ligou para a Vigilância Sanitária estadual para denunciar a tentativa de extorsão. “Recebi o telefonema de um empresário que estranhou a cobrança da propina, por conhecer nossa rotina de trabalho e a conduta ética e profissional dos nossos fiscais”, informou Ávio Britto, salientando a Vigilância Sanitária não faz comunicados prévios sobre as operações de fiscalização a serem realizadas e muito menos a prática da extorsão.

O coordenador da Vigilância Sanitária prestou Boletim de Ocorrência (BO) na polícia na manhã desta terça-feira e o caso será investigado pelo Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (Depatri). Além disso, o corrdenador pede aos empresários que forem vítimas do golpe que denunciem ao Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp), através do número 190, ou pelo Disque-Denúncia (181).

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias